Foto: Floriano Lima
Professores da UEAP e UFMG tem artigo publicado na principal revista de aquicultura do mundo Reviews in Aquaculture.
O uso de pigmentos carotenoides como aditivos alimentares para organismos aquáticos e seus papéis funcionais.

 

Professores da UEAP e UFMG tem artigo publicado na principal revista de aquicultura do mundo Reviews in Aquaculture.

 

Artigo dos Professores Daniel Pereira da Costa (UEAP) e Kleber Campos Miranda Filho (UFMG).

 

A revista australiana do grupo editorial Willey publicou na sua última edição (volume 12, número 3) o artigo intitulado: O uso de pigmentos carotenoides como aditivos alimentares para organismos aquáticos e seus papéis funcionais, de autoria dos professores Daniel Pereira da Costa, da UEAP, e Kleber Campos Miranda Filho, da UFMG. Esse artigo faz parte de uma parceria através da PROPGEX Várzeas, um programa de pesquisa, ensino e extensão, o qual envolve diversas atividades voltadas para o desenvolvimento regional e global sustentável, através de ações pautadas no conceito de economia circular, onde o uso e reuso de recursos naturais tem papel fundamental na manutenção da vida no planeta.

A revista é uma referência na sua área, sendo hoje a principal publicação em aquicultura no mundo com um fator de impacto de 7.772, o que lhe dá uma visibilidade destacada e serve de referência a diversos pesquisadores. Segundo o prof. Daniel, isso é importante para destacar o trabalho feito e incentivar os estudantes a buscar publicar seus estudos em veículos de alcance mundial, os quais têm relevância para sua formação e também evidenciam a região amazônica e suas peculiaridades para o mundo. O prof. também afirmou que pretende realizar trabalhos com os alunos do colegiado de Engenharia Agronômica, o qual faz parte e em outros cursos para publicações posteriores.

Sobre o artigo, esse foi feito como uma revisão dos principais pigmentos carotenoides, suas fontes e ação nos organismos de peixes, crustáceos e moluscos. Com destaque para parte do texto que cita espécies amazônicas como fonte de pigmentos a exemplo o urucum (Bixa orelana) e a importância da coloração na aparência do pescado, dando ênfase no camarão regional (Macrobrachium amazonicum).

Confira o resumo do trabalho:

Os organismos aquáticos possuem vários pigmentos contidos em seu corpo e podem ser uma característica importante para a escolha do consumidor. Os carotenoides são o principal grupo de pigmentos presentes nos organismos aquáticos e desempenham um papel importante não só na coloração, mas também no crescimento, reprodução e manutenção desses animais. Como os animais aquáticos não têm capacidade de sintetizar carotenoides, eles devem ser ingeridos nos alimentos e, em alguns casos, são convertidos em formas que podem ser armazenadas ou utilizadas no metabolismo animal. Neste trabalho, foram coletadas informações sobre as características de cor dos organismos aquáticos e sua influência na aquicultura. Vários ingredientes da dieta, como vegetais e microrganismos, podem ser fontes potenciais de pigmentos para espécies aquícolas, reduzindo os custos de produção e a dependência de fontes sintéticas de carotenoides. Algumas espécies com potencial para a aquicultura podem ser melhor estudadas em termos de capacidade de uso de pigmentos carotenoides e sua função no corpo.

O trabalho completo pode ser consultado em:

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/raq.12398

Fotos: Prof. Daniel Pereira.

Publicado em: Segunda-feira, 19 de Outubro de 2020 por Assessoria de Comunicação - ASCOM
Campus I
Av. Presidente Vargas, nº 650
Centro | CEP: 68.900-070
Macapá - AP
Campus Graziela
Av. Duque de Caxias, 60
Centro| CEP: 68900-071
Macapá - AP
Setor Administrativo
Av. 13 de Setembro, 1720
Buritizal | CEP: 68902-865
Macapá - AP
Campus Território dos Lagos
Av. Desidério Antônio Coelho, 470
Sete Mangueiras | CEP: 68950-000
Amapá - AP
NTE - Núcleo Tecnológico
Av.: 13 de Setembro, 2081
Buritizal | CEP 68902-865
Macapá - AP
Copyright © 2020. Portal Universidade do Estado do Amapá.
(96) 2101-0506
ueap@ueap.edu.br