Foto: Floriano Lima
Vacinação UEAP!
#SaúdeUeap

#SaúdeUeap

A chegada do inverno é também o início da temporada de gripes e resfriados. Este ano a preocupação dos infectologistas é grande porque no inverno do ano passado, no hemisfério norte, foi registrado um aumento de casos de influenza.

Aqui no Estado do Amapá não é diferente, por causa do período chuvoso na região. Diante disso, a Universidade vai realizar a vacinação contra a influenza para o público-alvo, que são os profissionais da UEAP, que vai acontecer em dois dias, 22/05/2019, pela manhã, das 8h às 12h e no dia 23/05/2019, no período da tarde, das 14h às 17h, local Sala dos Professores, Campus I da UEAP.

A influenza é uma infecção viral aguda do sistema respiratório, de elevada transmissibilidade e distribuição global. Um indivíduo pode contraí-la várias vezes ao longo da vida. Em geral, tem evolução autolimitada, podendo, contudo, apresentar-se de forma grave.

Principais sintomas:

  • Calafrios;

  • Mal-estar;

  • Cefaleia;

  • Mialgia;

  • Dor de garganta;

  • Artralgia;

  • Prostração;

  • Rinorreia;

  • Tosse seca.

Podem ainda estar presentes:

  • Diarreia;

  • Vômito;

  • Fadiga;

  • Rouquidão;

  • Hiperemia conjuntival.

*É importante notar que nem todas as pessoas com gripe observarão a febre.

Os vírus influenza são transmitidos facilmente por aerossóis produzidos por pessoas infectadas ao tossir ou espirrar. Existem 3 tipos de vírus influenza: A, B e C. O vírus influenza C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública e não está relacionado com epidemias. O vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias. Os vírus influenza A são ainda classificados em subtipos de acordo com as proteínas de superfície, hemaglutinina (HA ou H) e neuraminidase (NA ou N). Dentre os subtipos de vírus influenza A, atualmente os subtipos A(H1N1)pdm09 e A(H3N2) circulam de maneira sazonal e infectam humanos. Alguns vírus influenza A de origem animal também podem infectar humanos causando doença grave, como os vírus A(H5N1), A(H7N9), A(H10N8), A(H3N2v), A(H1N2v) e outros.

Algumas pessoas, como idosos, crianças novas, gestantes e pessoas com alguma comorbidade possuem um risco maior de desenvolver complicações devido à influenza. A vacinação é considerada a intervenção mais importante na redução do impacto da influenza. 

O país conta com uma rede de três estações-sentinela: o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, a Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, e o Instituto Evandro Chagas, em Belém do Pará, que fazem exames em indivíduos infectados para descobrir quais são as cepas virais que mais circulam em cada região.

O Ministério da Saúde informou que a meta é vacinar, até julho deste ano, 54 milhões de pessoas em todo território nacional.

 

 

 

Publicado em: Sexta-feira, 17 de Maio de 2019 por Assessoria de Comunicação - ASCOM
Campus I
Av. Presidente Vargas, nº 650
Centro | CEP: 68.900-070
Macapá - AP
Campus Graziela
Av. Duque de Caxias, 60
Centro| CEP: 68900-071
Macapá - AP
Setor Administrativo
Av. 13 de Setembro, 1720
Buritizal | CEP: 68902-865
Macapá - AP
Campus Território dos Lagos
Av. Desidério Antônio Coelho, 470
Sete Mangueiras | CEP: 68950-000
Amapá - AP
NTE - Núcleo Tecnológico
Av.: 13 de Setembro, 2081
Buritizal | CEP 68902-865
Macapá - AP
Copyright © 2019. Portal Universidade do Estado do Amapá.
(96) 2101-0506
ueap@ueap.edu.br